O site da Virgin Atlantic travou temporariamente enquanto os britânicos tentavam reservar voos para visitar os Estados Unidos pela primeira vez em mais de um ano. A notícia de que viajantes britânicos totalmente vacinados poderão visitar os Estados Unidos a partir de novembro provocou uma explosão nas reservas. A Casa Branca planeja suspender a proibição geral de 18 meses de entrada de viajantes estrangeiros no país. A proibição foi introduzida pelo ex-presidente Donald Trump no início da pandemia do coronavírus.

O site de viagens Skyscanner viu imediatamente uma reação à notícia. Ele relatou um aumento de 54% no tráfego do site após o anúncio, em comparação com o mesmo período da semana passada. Os EUA são atualmente o sétimo destino mais pesquisado em todo o mundo no Skyscanner. As datas mais populares pesquisadas por viajantes britânicos no dia de Ação de Graças ou próximo a ele em 25 de novembro.

turismo

Viajar entre o Reino Unido e os EUA é responsável por uma parte significativa do turismo para ambos os países, especialmente entre Londres e Nova York. Embora os viajantes tenham continuado a procurar voos entre o Reino Unido e os EUA em grande número durante a pandemia, a maioria das tarifas reservadas eram principalmente viagens essenciais de curto prazo. O anúncio do governo dos Estados Unidos de que visitantes britânicos totalmente vacinados poderão entrar nos Estados Unidos a partir de novembro é um marco importante na reabertura de viagens em grande escala, permitindo que consumidores e empresas reservem viagens para os Estados Unidos com confiança.

A notícia, sem dúvida, será bem recebida por aeroportos como o de Heathrow. Cerca de 3,8 milhões de britânicos visitaram os Estados Unidos a cada ano antes da pandemia, de acordo com o Foreign, Commonwealth and Development Office. A notícia foi elogiada por companhias aéreas e especialistas em viagens.

Leia também: Obrigação de vacinação para vários destinos difícil para KLM

voo de Londres para Los Angeles com avião Virgin Atlantic Airbus A340
Imprimir amigável, PDF e e-mail