A FNV acredita que não há espaço na Holanda para empresas que não cumpram as regras da legislação trabalhista.

A FNV considera positivo que a Deliveroo esteja deixando a Holanda. A empresa tirou suas próprias conclusões e diz que seu faturamento é muito pequeno. A FNV acha que as ações que o sindicato moveu e ganhou contra a Deliveroo também têm um papel importante na decisão de sair. A Deliveroo também poderia ter optado por uma boa empregabilidade.

A FNV acredita que existem sem espaço está na Holanda para empresas que não cumprem as regras da lei trabalhista. As ações que o sindicato moveu não apenas contra a Deliveroo, mas também contra Temper, Uber e Helpling, deixam claro uma e outra vez que o tribunal também acredita que os trabalhadores da plataforma não são autônomos, mas funcionários. Como o governo ainda não aplica a lei DBA (alguém é empregado ou realmente autônomo), os empregadores da plataforma não fazem nada para seguir as decisões judiciais.

FNV continua batalha legal

A Deliveroo recorreu da última decisão desfavorável para eles. A decisão da Suprema Corte está prevista para dezembro. Pouco antes disso, a Deliveroo deixará a Holanda. A FNV continua seu processo contra a Deliveroo. Os entregadores de refeições têm direito a pagamentos complementares.

Em um email A Deliveroo informa aos clientes que tomou a difícil decisão de iniciar um processo de consulta sobre a proposta de interromper as operações na Holanda. De acordo com a empresa, esta não foi uma decisão fácil e eles tiveram que pensar com muito cuidado sobre isso. Eles estão atualmente passando por um processo de consulta sobre a proposta de deixar o mercado holandês.

Artigos relacionados:
De acordo com a FNV, os entregadores de refeições têm direito a pagamentos complementares.
bip
Imprimir amigável, PDF e e-mail