Largura do DVDP=

A Câmara dos Deputados concordou em abolir a isenção de BPM para veículos comerciais leves a partir de 1º de janeiro de 2025.

A Câmara dos Deputados concordou em abolir a isenção de BPM para veículos comerciais leves a partir de 1º de janeiro de 2025. Foi realizada uma votação sobre essa mudança e o Plano Tributário de 2023 em 10 de novembro. A emenda ainda deve ser aprovada pelo Senado antes de ser publicada no Diário Oficial. Antes das votações, os partidos do governo indicaram em conversas com a Associação RAI e VNO-NCW que desejam manter a abolição da isenção porque esta mudança faz parte dos acordos do acordo de coalizão.

(O texto continua abaixo da foto)
A Câmara dos Deputados concordou em abolir a isenção de BPM para veículos comerciais leves a partir de 1º de janeiro de 2025.

Movimento de exploração de mercado sobre a disponibilidade de vans de emissão zero

Além disso, a Câmara possui moção que solicita ao governo que realize uma pesquisa de mercado para novas vans com emissão zero no verão de 2024. A moção confirma que não está claro para o governo até que ponto o mercado de vans com emissão zero exigirá modelos acessíveis com as especificações necessárias , incluindo alcance, carga útil, força de tração, etc. A moção afirma que, se o mercado de vans elétricas de entrega estiver insuficientemente desenvolvido quando a isenção for abolida, isso poderá ter um efeito contraproducente em tornar o setor de mobilidade empresarial mais sustentável. A exploração do mercado analisa a disponibilidade, preço, alcance, carga útil, potência de tração e opções de carregamento de novas vans com emissão zero em 2025, de acordo com a RAI Association.

Foto acima: BoJack/Shutterstock.com.

Artigos relacionados:
Leia também  Scooter é a mais rápida a tornar-se mais sustentável
Pacote de calendário
Imprimir amigável, PDF e e-mail