Largura do DVDP=

Na cúpula do clima no Egito, dez novos países assinaram recentemente a ambição de que, a partir de 2040, todos os novos caminhões e ônibus em seu país circularão sem fumaça de escapamento.

Dez novos países estão apoiando uma iniciativa holandesa para o tráfego rodoviário pesado limpo. São eles: Ucrânia, Estados Unidos, Aruba, Bélgica, Irlanda, Curaçao, República Dominicana, Croácia, Liechtenstein e Lituânia. Na cúpula do clima no Egito, ela assinou recentemente a ambição de que, a partir de 2040, todos os novos caminhões e ônibus em seu país circularão sem fumaça de escapamento. Por exemplo, elétrico ou hidrogênio. É o próximo passo para um transporte rodoviário completamente limpo e livre de emissões em 2050. O número total de países que assinaram agora é de 26.

Limpo economiza muitas emissões

Caminhões e ônibus são muito importantes para o transporte de mercadorias e pessoas. A Holanda é um verdadeiro país de transporte. Mas o transporte pesado também causa muita poluição. É responsável por mais de um terço das emissões de CO2 e cerca de 70% das emissões de nitrogênio de todo o tráfego rodoviário em todo o mundo e produz muitos gases nocivos que as pessoas inalam diretamente.

A Holanda concordou no acordo climático que deseja que todo o tráfego pesado seja limpo até 2050. E como um caminhão roda em média por dez anos, você deve garantir que todos os novos caminhões na estrada estejam limpos até 2040, o mais tardar. A Holanda lançou um acordo para este ano passado na cúpula do clima em Glasgow. Então agora dez novos países estão se juntando. Os Estados Unidos são o país que tem mais caminhões nas estradas depois da China. O presidente Biden quer tornar a economia mais verde, e esta iniciativa holandesa se encaixa nisso. Especialmente porque se estima que até 2050 haverá três vezes mais caminhões nos EUA. A Ucrânia indicou que deseja reconstruir o país livre de fósseis o mais rápido possível. A República Dominicana espera um crescimento econômico muito forte, que agora quer capitalizar.

(O texto continua abaixo da foto)
A Holanda concordou no acordo climático que deseja que todo o tráfego pesado seja limpo até 2050.

“É um grande marco que a América agora apoie a meta holandesa de tornar todos os novos caminhões livres de emissões até 2040. Nosso acordo na cúpula do clima faz uma diferença real. Estou orgulhoso de que mais e mais países estão participando. Juntos podemos realmente fazer a diferença. Ao enviar um sinal claro ao mercado mundial, em breve haverá mais e mais barato fornecimento para as empresas de transporte quando elas mudarem para um caminhão elétrico ou movido a hidrogênio. Isso é bom para eles e para o clima. Portanto, peço a outros países que se juntem a nós.”

A cooperação global é importante

Além de 26 países, vários estados federais, bancos, empresas e fabricantes de caminhões estão participando. Como Califórnia e Quebec, DHL, Heineken, Scania, BYD e, a partir de hoje, Siemens. Um tema atual sobre o qual o secretário de Estado Heijnen iniciou mais cooperação com eles na COP é a questão de como reduzir a diferença de preço entre a compra de diesel e eletricidade ou hidrogênio. Caminhões livres de emissões serão mais baratos ao longo de toda a vida útil em um futuro não muito distante. No entanto, devido aos altos custos de aquisição, os empresários podem hesitar em comprar. A Holanda tem um subsídio de compra de caminhões limpos para esse fim. E na Índia, da qual participa o estado de Telangana, os ônibus elétricos são licitados coletivamente. Isso reduz a diferença de preço.

Países participantes

Além da Holanda, participam: Aruba, Bélgica, Canadá, Chile, Curaçao, Dinamarca, República Dominicana, Irlanda, Finlândia, Liechtenstein, Croácia, Lituânia, Luxemburgo, Nova Zelândia, Noruega, Áustria, Ucrânia, Portugal, Escócia, Turquia, Uruguai, Reino Unido, Estados Unidos, País de Gales e Suíça, segundo o Governo central.

Artigos relacionados:
Pacote de calendário
Imprimir amigável, PDF e e-mail