pitane

A evolução ou revolução da Mobilidade como Serviço?

Quase metade das trabalhadoras domiciliares espera trabalhar em casa com mais frequência após a crise da coroa. Isso fica evidente na pesquisa do Instituto de Conhecimento para Política de Mobilidade (KiM) entre um grupo representativo de holandeses, que foi questionada três vezes no ano passado. Na medição do outono passado, os trabalhadores domésticos estão um pouco mais otimistas sobre trabalhar em casa do que no