Funcionários de serviço da NS e condutores no trem de Amsterdã para Bruxelas entrarão em greve na quarta-feira. O NS está contando com um incômodo para os viajantes de e para a capital belga. De acordo com a operadora ferroviária, eles devem levar em consideração um maior tempo de viagem, cancelamento de trens e outros tempos de partida e chegada.

O IC Bruxelas circula apenas entre Breda e Bruxelas. Os viajantes de Amsterdã, Haia, Schiphol ou Rotterdam podem usar trens domésticos para chegar a Breda e, em seguida, trocar de trem. Eles também podem pegar o IC Direct, não há cobrança de sobretaxa por isso, anunciou o NS.

Os sindicatos FNV e VVMC também anunciaram que os balcões permanecerão fechados por conta da greve dos prestadores de serviço. A assistência aos viajantes também será reduzida ao mínimo. Ainda não está claro quantos funcionários participarão das promoções.

Os atendentes estão indignados com a redução planejada do número de postos. O conflito entre os condutores dos trens internacionais para Bruxelas é sobre as condições de trabalho. Os sindicatos afirmam que esses regentes recebem menos do que seus colegas que trabalham no Thalys Eurostar e ICE Berlin & Nightjet.

O NS lamenta as ações. Mas os sindicatos já indicaram que pode não parar por aí. Se a operadora ferroviária ainda não cumprir suas demandas após as greves, os sindicatos estão pensando em fazer greves também em outras partes do NS, por exemplo, entre os rodantes.

Leia também: O tráfego internacional de trens está aumentando gradualmente na rota Thalys

Thalys
Imprimir amigável, PDF e e-mail